sábado, 6 de março de 2010

La forza della vita!

A força da vida. Sublime ser. Exemplo de doçura, luta, vida, coragem, amor, paixão, energia, prazer, fé. Entre tantas qualidades poderíamos exaltar à todas as mulheres de nossa cidade, de nosso país, do mundo.


Independente de cor, raça, religião, todas são fortes e demonstram em seu dia a dia a desenvoltura necessária para ser concedida de tais homenagens.


Oito de março, marcado por uma tragédia que ceifou quase cento e cinqüenta vidas, de trabalhadoras, verdadeiras guerreiras que, em busca de seus direitos, não temeram a ferocidade do homem na determinação de ser o elemento superior de todas as coisas, de toda humanidade.


Mas isto não é tão somente uma história. Trata-se de uma continuidade que perdura por anos e anos, fora da submissão masculina, por melhores condições de trabalho e pelo direito ao voto.


A ação destas mulheres criou novas lutadoras e trabalhadoras que encaram a disciplina e a vontade de vencer como objetivos primordiais para sua subsistência e de toda a sua geração.


O passado aflora nos corações femininos. Está no sangue! E seus anseios foram ampliados muito mais ainda.


Cento e dois anos depois de comemorado o primeiro Dia Internacional da Mulher, contemplamos as suas vitórias pelo seu sucesso em diversas áreas profissionais, ou até mesmo, nas tarefas domésticas, que muitas vezes exigem muito mais trabalho do que uma execução de atividades num escritório.

Mulher é poder, é força, é determinação!


Quantas mulheres importantes transformaram o mundo de muitas pessoas e escreveram seus nomes na história? Poderíamos citar a perda mais recente? Zilda Arns – da Pastoral da Criança, que doou a sua vida ao amor, mas lutou contra as forças políticas, pela atenção às crianças carentes deste país. Correu atrás! Como diz a gíria popular, indo em busca do que não tinha e principalmente para quem nada tinha.


Além de Zilda, outras mais apareceriam na lista como Madre Tereza de Calcutá, Irmã Dulce, Zélia Gattai, Ruth Cardoso (que repelia o título de primeira dama, e exaltava ser Doutora em Antropologia e com diversos serviços prestados à sociedade).


Neste século e nos próximos anos muitas mulheres irão surgir no cenário regional, nacional e/ou mundial, como por exemplo: você!


Sim, por que não você?


Olhe à sua volta e perceba o quanto podes conquistar. O mundo está aí para aqueles que têm coragem de agir, assim como aquelas 146 mulheres agiram na constante busca de seus desejos.


O passado está num olhar a trás e o futuro entre seus olhos e o seu cérebro, esperando você mover-se.


Seja na área de profissional liberal, do lar, da vida, da paz ou do amor, lute por seus objetivos. Eleve seus pensamentos à prosperidade e não lamente o que ainda, digo: ainda, não tens.


Um pouco da história da força que a mulher tem, foi escrito e contado em palavras simples para te alertar de que vida é um piscar de olhos.


Lute contra a desmoralização do que conquistastes, da banalização da mulher, lute pelo exercício da sua profissão, lute pela vida de sua família, de seus filhos, de seus irmãos - de sangue ou não. Por que ainda se faz necessário lutar. E mesmo que não venças agora, encorajarás novas mulheres e estará plantando uma semente de vitória para o futuro.


Celebre! E sucessos sempre!


(*) Mário Pires é gestor de marketing.

2 comentários:

Hildete disse...

Sensibilidade faz falta em muitos homens, e pelas suas palavras vi que é algo que você tem de sobra. Toda sua preocupação em buscar o histórico do dia, das grandes mulheres que marcaram e marcam nossas vidas até hoje, pelas suas lutas e conquistas! Sejam importantes pro mundo ou só pra nós, com reconhecidas ou desconhecidas batalhas, mas todas com grande importância. Tudo isso me fez adotar esse seu texto como mensagem do dia das mulheres que encaminharei a todas que merecem! Gosto do seu talento, da sua criatividade e dedicação! Beijooos.

Marta Matos disse...

Oi querido, por um acaso passei aqui e fui recebida por texto muito bom. obrigada!beijo