sexta-feira, 21 de maio de 2010

Vinte



Vinte vezes olhei ao céu
sendo que das vinte
vi estrelas de papel

Vinte vezes fui ao monte
e do monte...
apreciei o horizonte vinte vezes.

Vinte vezes chorei
e ao chorar
percebi que vinte lágrimas caíam.

Vinte vezes eu sorri
e de tanto sorrir
vinte vezes eu lembrei.

Que vinte vezes eu tentei
e mesmo se não conseguisse
vinte vezes tentaria.


[Mário Pires]

2 comentários:

Jaquelyne A. Costa disse...

Vinte vezes eu li você
vinte vezes eu sorri
vinte vezes eu lembrei
que da poesia necessito!

Lindo poema, amigo!

Juciana Cavalcante disse...

É isso a gente faz isso a vinda inteira.
Mário Pires, parabéns pelo seu dom com os versos e as palavras capazes de nos tocar intimamente e nos fazer reviver momentos. foi assim comigo ao ler Mário Pires. Parabéns!!