terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Certas Canções




Queria ouvir Cazuza e me tornar um beija-flor
e perceber Caetano falar da Tigresa
que um dia João Bosco fez em Papel Marchê.

Sendo assim, passar por Saigon
e encontrar Emilio Santiago
ao lado dos Morenos todos
parecidos com Marrom Bombom.

Na sua estante estaria Pitty
cantarolando Dias Atrás com
o grupo do CMP22,
ouvindo Como dois e Dois, de novo
por caetano e pelo Rei Roberto depois.

Mas o que seria de Camila
se Nenhum de Nós fossemos atrás,
Envelhecendo na Cidade com a IRA!
de quem viu uma Anã Paraguaia na esquina
com os Inimigos do Rei.

Mas eu, na verdade, tomaria
um Absynto ouvindo Meu Ursinho
Blau Blau e revirando os olhos
em tapete escritos na Paixão
de Cleiton e Kleidir
no Papel de Pão por Jorge Aragão.

My immortal seria a canção exata
se Evanescence não tirasse
da Tua boca o que um Belo dia escrevi
em Palavras ao Vento junto com
Cássia Eller... ouvi.

Mas enfim, sou Completamente Apaixonado
no Exaltasamba te achando Linda e Caetano
nA Estrada observando uma Cidade Negra
e Marisa Monte dando Adeus Batucada.

Pois é assim que continuo Sozinho
com Peninha por que Não me iludo
no Tempo Rei de um certo Gil.

E assim é a Hora da Partida
onde Zeca Pagodinho comprou
os Bilhetes de Amor do Sangue
Latino, pedindo Patience para
os Guns and Roses.

Vou-me embora com Paulo Diniz.
Pois Tô deixando você e Chitãozinho
e Xororó na Lembrança do meu Beijo
que Fagner cantou.

Isso é só o fim.. com Marcelo Nova
na Camisa de Vênus.

[Mário Pires]

Um comentário:

Adalberto Cadidé Mariano disse...

Pô bicho que negocio massa esse trocadilho... Me achei dentro desse contexto.. Vou copiar e levar pro meu blog . Pode ser????