quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Responsabilidade...

A responsabilidade é algo que não foi assimilada por todas as pessoas. Ela sempre nos bate à porta apresentando e cobrando por nossas atitudes e compromissos assumidos perante nossos familiares, entes queridos, filhos, amigos e demais pessoas que estão no nosso círculo de existência.

Necessariamente precisamos ter a responsabilidade ao nosso lado como sombra na caminhada, na construção da nossa história, e principalmente, no processo futurístico de nossas vidas, onde buscamos, junto com a responsabilidade, confiança e apreço pelos demais irmãos que nos acompanham neste planeta.

Além de nossas próprias responsabilidades, somos responsáveis pela de todos aqueles que estão ao nosso redor, por aqueles que nos deposita nada mais nada menos do que oportunidade de mostrarmos quem verdadeiramente somos.

O nível de responsabilidades pode ser mensurado através de uma breve avaliação de seus conceitos e das formas que determinam seu jeito de ser e agir. Enfim, trata-se de uma força que lhe sobrecarrega por toda existência, mas que lhe assegura o poder de consideração, independente do tipo de responsabilidade que esteja relacionada.

Superior ao que imaginamos, a responsabilidade nos faz homens e mulheres de bem, com credibilidade diante dos outros que têm também suas responsabilidades e que está vinculada aos seus conceitos e atitudes do dia-a-dia.

A responsabilidade nos acompanha desde o início da nossa existência. Ela chega em nossas mãos como um dever, que quase sempre não é cumprido, principalmente por quem mais esperamos. A responsabilidade consideravelmente não é para todos.

Em nossos anos iniciais, cativamos a responsabilidade de fazermos o bem. O que muitas das vezes não ocorre. Plantamos a responsabilidade da verdade. E na maioria das vezes mentimos, até para nós mesmos. Germinamos a responsabilidade do amor, mas não o correspondemos como deveríamos. Acabamos promovendo a insensatez.

Posteriormente, nos tornamos também responsáveis por muitas coisas além do nosso espaço físico, astral, mental, sensorial. Em meio à sociedade, a responsabilidade é um fator multideterminador do crescimento profissional, seu e de quem lhe dá suporte, formatando sua imagem, seu conceito, seu elo de ligação para inerentes atividades.

A responsabilidade não está permanentemente direcionada a você, ao que você faz, ao que você busca, ao que você sonha, ao que você acredita. Está inserida também nos demais ao seu redor, que buscam, sonham, acreditam, vivem. Quanto mais responsável com você mesmo, mais será com os que estão englobados ao seu mundo.

Porém, a falta de responsabilidade torna-se um ato maléfico e vicioso, do qual, muitos saem prejudicados, machucados, desacreditados e diminuídos, pela dependência que você cumpra com suas obrigações e responsabilidades, independente das circunstâncias.

O cumprimento de seus atos não beneficia somente a sua imagem, mas também a do seu semelhante. Por isso, seja responsável.


Mário Pires
Gestor de Marketing

Um comentário:

Adalberto Cadidé Mariano disse...

Show.
Um abração